JUSTIÇATECNOLOGIA

Justiça goiana investe nas unidades de primeiro grau mais segurança

Dando cumprimento à Política Nacional de Segurança do Poder Judiciário, instituída pelo Conselho Nacional de Justiça, o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) tem priorizado o investimento em novas tecnologias a fim de aprimorar a segurança das equipes do Judiciário, do sistema de Justiça e da população que é atendida. 

Na quarta-feira (10/3), o presidente do TJGO, desembargador Carlos Aberto França, assinou ordem de serviço para implantação do projeto de modernização do sistema de segurança, monitoramento e controle de acesso em 27 unidades judiciárias do estado.

Nesta fase, serão contempladas as comarcas de Águas Lindas de Goiás, Anápolis, Anápolis 1º e 2º juizados, Aparecida de Goiânia (Fórum Central e Juizado Garavelo), Caldas Novas, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Goiânia (6º Juizado Especial Cível – Jardim Novo Mundo, Auditoria Militar e Juizado da Infância e Juventude), Goianira, Guapó, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Nerópolis, Novo Gama, Padre Bernardo, Planaltina de Goiás, Rio Verde, Santo Antônio do Descoberto, Senador Canedo, Trindade e Valparaíso.

As demais comarcas também contarão com sistema digital de monitoramento e estarão todas conectadas à central instalada no Tribunal de Justiça até o final do primeiro semestre.

O novo sistema será instalado no prazo de 90 dias, representando um investimento total de quase R$ 14,5 milhões. De acordo com o presidente do Tribunal, o aperfeiçoamento da segurança dos magistrados, servidores e jurisdicionados, será uma das prioridades da presente gestão.

“Nosso objetivo é promover condições adequadas de segurança nos edifícios do Judiciário goiano, de modo a garantir aos magistrados, servidores e usuários da Justiça o pleno exercício de suas atribuições.”

Tecnologia

Dentre as novas tecnologias que serão implantadas, destaca-se a instalação de sistema digital de monitoramento de última geração (CFTV-IP), com reconhecimento facial e de placas veiculares; sistemas de controle de acesso, com cancelas automáticas retráteis; terminais de leitura biométrica e RFID para o controle dos estacionamentos, bem como catracas bidirecionais com leitura biométrica e de RFID para controle da entrada de servidores e visitantes às unidades do TJGO.

O Sistema de Videomonitoramento será integrado ao Centro de Controle Operacional existente na sede do TJGO, sendo compatível e totalmente integrado ao software de monitoramento central (Genetec Security Center), ao software de controle de acesso (Genetec Synergis), ao software de reconhecimento facial (Herta Base) e ao software de reconhecimento de placas veiculares (Genetec AutoVu) utilizados.

Ainda serão instalados alarmes, cerca concertina, pórtico detector de metais, equipamentos de raios-X, bem como hardware e software com ferramentas de inteligência artificial, que permitirá a identificação de pessoas e veículos previamente cadastrados em sua base de dados e o rastreamento do deslocamento das pessoas e identificação de comportamentos de risco de modo automático pelo sistema. A instalação dos equipamentos ficará a cargo das empresas Teltex Tecnologia S/A e Tecno-IT Tecnologia, Serviços e Comunicação Ltda.


Fonte: CNJ / Foto Wagner Soares-TJGO

Mais emJUSTIÇA