ARTIGOS

Saiba todas as regras de transferência do curso de medicina

Em geral, a transferência para o curso de medicina acontece dentro da mesma instituição, conhecidas como internas.

Entretanto, em alguns casos específicos, é possível migrar de uma universidade para outra. Neste caso, a decisão vai depender da faculdade.

Se você está passando pelo processo de transferência ou ainda vai precisar solicitá-lo, acompanhe as regras para transferência do curso de medicina neste artigo.

Como funciona a transferência do curso de Medicina?

A transferência externa é simplesmente mudar de faculdade e, na maioria das vezes, ocorre dentro do mesmo curso.

Nesses casos, o estudante opta por mudar em razão dos mais variados motivos, entre eles, a universidade atual pode não oferecer uma grade curricular tão interessante quanto a outra.

Além disso, a distância a ser percorrida pode ser maior ou, ainda, o horário do curso não é compatível com seus demais afazeres, entre outros motivos. 

Para todos esses casos, a transferência se apresenta como a melhor saída para o universitário solucionar seus problemas. 

Já as transferências internas acontecem dentro da própria instituição, quando o aluno deseja migrar de um curso para outro. E os critérios do processo podem variar conforme a universidade.

Vale lembrar que algumas faculdades, por exemplo, não permitem que o estudante peça transferência entre cursos que não sejam de áreas semelhantes.

Em todos os casos, o pedido de transferência deve ser realizado junto à instituição de ensino em que você está matriculado no momento.

Geralmente, o processo é feito na coordenação do curso, pois neste departamento estão reunidos todos os dados acadêmicos do estudante.

Portanto, os alunos interessados devem se informar sobre as regras de todo o processo junto à secretaria dos cursos da sua universidade.

Preciso fazer um novo vestibular para transferência do curso de medicina?

Na maioria das vezes, você deve prestar um novo vestibular a fim de testar suas habilidades e conhecimentos técnicos. Mesmo que isso cause ansiedade e nervosismo, os estudantes costumam se sair bem na área a qual se destinam.

Contudo, existem alguns casos em que não há necessidade de realizar um novo vestibular, como aconteceu com uma estudante que transferiu seu curso do Rio de Janeiro para Goiás.

Nesse caso, a estudante estava grávida e necessitava voltar para seu Estado natal e conduzir a gravidez perto dos seus pais, os avós da criança. Sendo assim, através de uma decisão judicial, ela conseguiu a transferência.

É possível pedir o aproveitamento de disciplina? 

Em muitas situações, é possível, sim, quando as grades curriculares dos cursos são semelhantes. Assim, você consegue eliminar matérias na nova universidade tendo em vista aquelas que já cursou na instituição anterior.

No entanto, se as áreas de conhecimento não forem equivalentes, pode ser que você não consiga fazer nenhum corte. Vale lembrar que esses critérios também poderão variar conforme cada instituição.

Transferência do curso de medicina para quem tem FIES ou PROUNI

Entenda agora mais detalhes conforme cada programa do governo.

Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) torna possível que estudantes de baixa renda possam ingressar em universidades particulares. 

Os alunos entram como bolsistas e estão aptos a fazer a transferência. Contudo, tanto a instituição de origem quanto a de destino devem concordar com a troca.

Outro requisito é que a nova instituição e o curso desejado também estejam credenciados no programa, além de terem vagas disponíveis. 

Fique atento, pois não é possível fazer a transferência de uma bolsa parcial para integral e vice-versa.

Fies

Já o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) também permite que alunos que estão financiando o curso consigam pedir transferência de faculdade. 

Neste caso, as regras da transferência do curso de medicina são as seguintes: 

  • transferências internas só podem ser solicitadas uma única vez; 
  • transferências externas podem ser feitas uma vez a cada semestre.

A solicitação só pode acontecer a partir do último mês referente ao semestre que o aluno está cursando, a fim de que a troca comece a valer no período seguinte. 

Esta regra também se aplica em situações de trancamento de curso.

Documentos necessários para transferência de curso

Ao se interessar pelo processo de transferência com antecedência, você também vai encontrar uma lista de documentos que precisam ser apresentados à faculdade. 

Na maioria das universidades, os estudantes que participam do processo devem ter em mãos a seguinte documentação:

  • RG;
  • CPF;
  • histórico escolar oficial e atualizado da faculdade de origem (expedido há no máximo 6 meses);
  • atestado de vínculo com a faculdade de origem;
  • conteúdo programático de todas as disciplinas em que obteve aprovação (ementas).

Mesmo assim, essa lista de documentação pode variar conforme a instituição, por exemplo, a UFRJ pode exigir mais ou menos documentos. 

Assim como outras faculdades particulares ou públicas podem exigir outras documentações.

O que prestar atenção antes de trocar a faculdade?

Por mais interessante que pareça a troca de universidade, esta atitude gera impactos no seu currículo. 

Se o impacto será positivo, entretanto, é algo que também depende do aluno. Para garantir que seja uma boa mudança, é preciso ir além e avaliar mais do que apenas os custos.

Estrutura da instituição

Considere as diferenças entre as estruturas das faculdades. Se a faculdade para a qual você pretende pedir transferência possui mais laboratórios, um campus melhor, salas mais equipadas, uma infraestrutura mais robusta, entre outras coisas.

Oportunidades

Existe uma maior possibilidade de entrar em um intercâmbio, bolsa ou emprego na universidade de destino?

Se a resposta for positiva, a troca provavelmente vai melhorar as possibilidades para a sua carreira.

Networking

Concentre-se em avaliar os professores e seus reconhecimentos, pense nos profissionais de sucesso que se formaram na universidade e qual será sua exposição a grandes nomes que podem lhe ajudar no mercado.

Conclusão

Agora, entendemos que é possível realizar a transferência do curso de medicina, seja entre diferentes universidades ou apenas a mudança de curso na mesma universidade.

Nesse caso, é importante avaliar alguns aspectos objetivos e subjetivos, como o valor da mensalidade, possíveis oportunidades e networking.

Porém, se você tiver problemas para realizar a transferência do curso de medicina, é essencial que conte com um advogado especialista em estudantes de medicina.


Fonte: Kairo Rodrigues Advocacia Especializada

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo